Pular para o conteúdo principal

Em pesquisa para o Senado, Fábio Faria empata com Carlos Eduardo e vence Rogério Marinho

 A única vaga que o Rio Grande do Norte terá no Senado Federal na eleição de 2022 tem movimentado desde já os bastidores da política potiguar. O ministro das Comunicações, Fábio Faria, e o ex-prefeito de Natal, Carlos Eduardo (PDT), têm disputado nos décimos a preferência do eleitorado, de acordo com a pesquisa do Instituto Seta, divulgada no Blog do BG, nesta quarta-feira 30.

No primeiro cenário estimulado do levantamento eleitoral – aquele em que o entrevistador apresenta aos entrevistados os nomes dos pré-candidatos – Faria aparece na dianteira com 11,4% das intenções de votos, tecnicamente empatado com Carlos Eduardo, que tem 11,3% da preferência dos eleitores. A diferença entre os pré-candidatos é de 0,1%, dentro da margem de erro, que é de 2,9% para mais ou para menos. A cadeira em disputa é ocupada atualmente pelo senador Jean Paul Prates (PT).

A ex-prefeita de Mossoró, Rosalba Ciarlini (PP), aparece logo em seguida com 8,6%. A lista é composta, ainda, por Jean (6,9%), que aparece tecnicamente empatado com o ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho (6,8%). O ministro potiguar, responsável por obras do governo federal, só tem mais votos que Haroldo Azevedo. Neste cenário, o resultado de Marinho é 40% inferior ao de Fábio Faria. Ao todo, 33,6% informaram que votariam nulo, branco e/ou ninguém. Outros 18,1% não sabiam ou não responderam.

Em outro cenário estimulado, sem os nomes da ex-governadora Rosalba e Carlos Eduardo, Faria aparece com 12,3% das intenções, o que o torna o melhor posicionado entre os cotados a disputar o cargo de senador no próximo ano. Logo em seguida, aparece Marinho. Ainda sem partido, mas com chances reais de filiação ao PSDB, o ministro do DR tem 8,1% da preferência do eleitorado potiguar.

Ao analisar os números, nota-se que Faria tem 51,8% mais preferência do que Marinho. Ambos integram o governo do presidente Jair Bolsonaro (Sem Partido), que é desaprovado por 70% dos entrevistados da pesquisa. Por outro lado, 24% dos consultados aprovam a forma como o Palácio do Planalto, em Brasília, é conduzido pelo atual gestor. Os 6% restantes não souberam ou não opinaram.

Já o petista Jean, que busca continuar como senador por mais oito anos, ocupa a terceira posição com 7,3%. O desempenhado do aliado da governadora Fátima Bezerra (PT) é inferior ao de Faria, assim como o do empresário Haroldo Azevedo, sem partido anunciado. Azevedo conta, hoje, com 4,7% das intenções de votos. Ao todo, 47,8% dos consultados informaram que votariam nulo, branco e/ou ninguém. Outros 19,9% não sabiam ou não responderam.

Quando o terceiro cenário, sem o nome de Fábio Faria, é exposto ao eleitorado, Carlos Eduardo assumi o favoritismo, com 11,6% dos votos. Ao não concorrer diretamente com o ministro das Comunicações, Marinho fica na segunda posição, com 9%. Ele não alcança a liderança da pesquisa em nenhum cenário favorável ao voto. Jean, por sua vez, permanece na terceira colocação, com 7,3%, a frente somente de Haroldo Azevedo (5,1). Ao todo, 33,6% informaram que votariam nulo, branco e/ou ninguém. Outros 18,1% não sabiam ou não responderam.

O único cenário em que Marinho é o mais lembrado pelos entrevistados é o de rejeição, ou seja, aquele candidato em que os eleitores não votariam de jeito nenhum. De acordo com a pesquisa, Fábio Faria não tem chances de ser a escolha de 9,5% dos entrevistados, enquanto 8,1% e 6,5% dos consultados não votariam, de jeito maneira, em Jean e Carlos Eduardo, respectivamente.

Pesquisa estimulada

Fábio Faria também emerge como favorito ao Senado no cenário estimulado, que é aquele em que o entrevistado diz, por conta própria, o nome de alguém. O ministro das Comunicações foi lembrado por 5,6% dos entrevistados. O desempenho foi suficiente para o colocar como primeira opção entre os possíveis pré-candidatos já conhecidos. Em seguida, aparecem Carlos Eduardo e Rosalba empatados, com 3,1% das intenções de votos.

O ministro Marinho preenche a quarta posição com 2,9%. O resultado representa uma pequena vantagem em relação ao quinto colocado, o senador Jean (2,5%). Em seguida, surge Haroldo Azevedo com 2,4%. O ex-senador Garibaldi Alves (MDB) foi lembrado por 1% dos entrevistados. Os senadores Styvenson Valetim (PODE) e Zenaide Maia (PROS) são a preferência de 0,4% e 0,3% do eleitorado, respectivamente. Eles, contudo, não concorrerão ao Senado em 2022, pois têm mandato no Congresso Nacional até 2026.

O prefeito de Natal, Álvaro Dias (PSDB), o ex-senador Geraldo Melo (PSDB), o deputado federal João Maia (PL) e o ex-senador José Agripino (DEM) têm 0,1% de intenções de votos. Ao todo, 47,1% informaram que votariam nulo, branco e/ou ninguém. Outros 19,9% não sabiam ou não responderam.

De acordo com a pesquisa, Fábio Faria não tem chances de ser a escolha de 9,5% dos entrevistados, enquanto 8,1% e 6,5% dos consultados não votariam, de jeito maneiro, em Jean e Carl

Governo

A governadora Fátima Bezerra (PT) caminha à reeleição com 33,8% das intenções de votos, na pesquisa estimulada. O resultado, contudo, não garante vitória em primeiro turno. Isso porque Carlos Eduardo ocupa a segunda colocação, com 21,1% da preferência. Styvenson, que não confirmou oficialmente ser pré-candidato ao Governo do Rio Grande do Norte, tem 12,2%. O deputado federal Benes Leocádio (PR) é a escolha de 3,3% dos entrevistados. Assim sendo, os três adversários da petista têm 36,6% dos votos totais, somados.

Ao todo, 17,1% informaram que votariam nulo, branco e/ou ninguém. Outros 12,5% não sabiam ou não responderam.

No cenário espontâneo, Fátima continua na liderança (20,2%), mas com redução na vantagem em relação ao segundo colocado, Carlos Eduardo (10,2%). Styvenson tem 6% e Benes, 1,6%. Álvaro Dias soma 0,6. O ministro Marinho é a escolha de apenas 0,1% dos entrevistados, assim como Garibaldi, Rosalba, Zenaide e o ex-governador Robsinson Faria (PSD), por exemplo. Outros cinco políticos tiveram desempenho similar.

Ao todo, 11,3% informaram que votariam nulo, branco e/ou ninguém. Outros 49,1% não sabiam ou não responderam.

2º turno

Caso a disputa pelo comando político administrativo do Rio Grande do Norte force segundo turno entre Fátima e Styvenson, a petista ganharia com 36,2% contra 22,4%. Ninguém, branco e nulo somam 34,2%, enquanto 7,2% não souberam ou responderam.

Se a governadora concorresse com Álvaro Dias, a vantagem seria ampliada, já que ela teria 35,5% dos votos contra 16,5% do tucano. Neste cenário, nota-se que a maioria do eleitorado (40,4%) optou por votar em ninguém, branco ou nulo. Os 7,7% restantes não sabiam ou não responderam.

A menor vantagem de Fátima contra o segundo colocado é no cenário 3, quando ela disputa o voto com Carlos Eduardo. A governadora tem 35,6% dos votos contra 23,5% do ex-prefeito de Natal. Ao todo, 33,8% votariam em ninguém, branco ou nulo. Já 7,1% não sabem ou não responderam.

Rejeição

A atual chefe do Executivo estadual também lidera a rejeição. Fátima não teria, de forma nenhuma, o voto de 31,6% dos entrevistados. Carlos Eduardo aparece com 10,3%, seguido por Styvenson (8,2%) e Benes (6,6%). Ao todo, 26,2% informaram que votariam nulo, branco e/ou ninguém. Outros 17% não sabiam ou não responderam.

A rejeição ao nome de Fátima é próxima do resultado de desaprovação do governo PT no estado potiguar. Conforme a pesquisa, 42,4% dos potiguares entrevistados desaprovam a gestão Fátima, enquanto 44,4% aprovam. Os outros 13,2% restantes não sabem ou não responderam.

A pesquisa

Para a realização da pesquisa em parceria com o Blog do BG, o Instituto Seta entrevistou 1.500 eleitores de todas as regiões do Rio Grande do Norte, entre os dias 25 e 27 de setembro. Os resultados foram calculados com intervalo de confiança de 95% e com margem de erro de 2,9% para mais ou para menos.

Agora RN


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

URGENTE: Bandido que matou filha de Wendel Largatixa morre em confronto nas Quintas

 Acabamos de receber a informação de que um dos autores da morte da menina Laura por nome TONINHO acaba de ser morto em confronto nas Quintas na rua Alípio Bandeira. Mas informação em breve Informações atualizadas de que teriam morrido mais duas pessoas no confronto.

Não venderei minha alma ao diabo

 Quando dei início ao projeto deste blog, definir algumas diretrizes que norteiam o funcionamento desta página. Uma questão, que acho primordial, principalmente nos tempos sombrios em que vivemos, diz respeito a ausência de postagens sobre a vida pessoal de quem quer que seja. Este sempre será um canal livre, iremos questionar, cobrar, reclamar e elogiar a vida pública das pessoas, jamais a vida pessoal.  Nada contra quem faz, sou leitor feroz de site de fofocas em geral, mas aqui, você não encontrará espaço para isso.  Ao longo desses 6 meses, conquistamos credibilidade. Não mudarei minha filosofia, para aumentar visualizações. Não farei mudanças no editorial para conquistar  números. Não estou disposto a mudar minhas convicções por fama. 

Veja a lista de rodízio de Pastores da IEADERN Natal 2022

  Lista de Coordenadores IGREJA PASTOR PTE. BANDEIRA Pr. Albino de Araújo Cidade Alta Pb. Ítalo Emanuel Ferreira de Souza Nova Galiléia Ev. Luzenildo Rocha da Silva Novo Viver Pb. Alisson Pereira da Silva Passo da Pátria Pb. Frank Willams Azevedo Camara Rosa de Sarom Pb. Josemário de Medeiros Bráulio SETOR 2 IGREJA PASTOR IGAPÓ Pr. Geraldo Erasmo dos Santos Aldeia de Betânia Pb. Josenilson Ferreira da Silva Heróis da Fé Pb. Alessandro Pegado de Araújo Peniel Pb. José Ailton Moreira Vale da Benção Pb. Clécio de Souza Góis SETOR 3 IGREJA PASTOR SOLEDADE II Pr. José Ribeiro da Costa Betsaida Pb. Dimas dos Reis de Freitas El-Shadday Pb. Clauedimar Francisco do Nascimento Galiléia Pb. Antônio Tássio de Souza Gilgal Ev. Renato Tavares Filho Monte Sinai Pb. Nailson Morais de Souza Porta Formosa Pb. Janilson Luiz Bezerra SETOR 4 IGREJA PASTOR CIDADE DA ESPERANÇA Pr. Marcos de Souza Sobrinho Betesda Pb. José Erivan Silva Cidade Nova I Ev. Adailton Ribeiro Cidade Nova II Pb. Edson Francisco de A